Como (e por que) controlar o acesso à internet na sua empresa?

Não é novidade que a internet é uma ferramenta praticamente indispensável para empresas que precisam prestar um atendimento diferenciado ou mesmo encontrar soluções para os desafios do dia-a-dia.

Fóruns de discussão, por exemplo, podem facilitar muito o trabalho de programadores ou profissionais de Marketing na hora de encontrar soluções inovadoras para os problemas usuais do segmento. 

Contudo, como nem tudo é perfeito, a internet também pode gerar um incômodo: a queda da produtividade dos funcionários. Isso porque, assim como um funcionário pode usar uma rede social para trocas de informações importantes, ele também pode se distrair com conversas, compras, vídeos e outras coisas que não envolvem trabalho.

A solução para esse “dilema” certamente não é simples, mas também não é impossível.

Quando se trata de estabelecer um controle de navegação em empresas o mais recomendado é não ser muito restritivo ou liberal. Em outras palavras, a solução está no meio termo.

Se o problema lhe parece familiar, confira agora as duas principais práticas que irão ajudá-lo a encontrar esse meio termo de acordo com as necessidades (e orçamentos) de sua empresa.

1. Monitore o uso e acessos da rede

Essa é uma das melhores maneiras de controlar o acesso dos funcionários sem ser extremamente restritivo. Com um simples servidor de internet é possível monitorar como os seus colaboradores usam a rede durante o expediente e assim verificar se o tempo usado na internet é realmente produtivo ou para distração.

2. Tenha uma Política de Acessos

É importante ter uma política de acessos clara e acessível para todos os funcionários.

Ao utilizar ​​​este método tenha em mente que, ao descobrir um colaborador tenha infringido as políticas, as medidas previstas na Política de Acessos precisam ser aplicadas sem exceção. Caso contrário a credibilidade das regras será prejudicada e, no médio prazo, serão praticamente ignoradas.

Principais maneiras de regular o acesso à Internet

Pode-se dizer que há dois tipos principais de ações: limitar o tempo de uso da internet e filtrar o conteúdo acessado. Para obter mais eficiência é possível combinar ambos os métodos.

Ao limitar o tempo de uso da Internet na empresa você pode definir um tempo de navegação diário (ou semanal) como 30 minutos, por exemplo. É uma forma amigável e flexível de gerir os acessos sem causar muito impacto no comportamento dos funcionários.

Configurar filtros de conteúdo também é uma situação simples, mas em alguns casos pode demandar um profissional qualificado para instalação e manutenção do sistema.

Atualmente é comum o uso de três filtros básicos:

  • URL: Bane completamente determinados endereços da Internet. Ex.: redes sociais, urls de vídeos, jogos etc.
  • Palavras-chave: Define uma lista de palavras-chave banidas. O usuário não pode acessar os resultados em um mecanismo de pesquisa, por exemplo.
  • Tipos de arquivos: Filtra o download de determinados arquivos. Além da produtividade dos funcionários, essa medida também ajuda a proteger os dados da empresa e a velocidade da internet.

Em qualquer um dos casos, é preciso estar atento às áreas que dependem do acesso em sites que usualmente são usados para fins de distração.

Profissionais de Marketing, por exemplo, na maior parte do tempo precisam usar as redes sociais para fazer análises, atendimentos ou mesmo aplicar estratégias de conteúdo e publicidade.

Os custos relacionados ao controle de acessos

Há dois tipos de custos básicos envolvidos na implantação de uma solução como essa: o de compra de softwares de controle de acesso e o tempo da equipe para realizar tal controle.

Tais custos podem variar de acordo com a necessidade de cada negócio, mas o mais importante é entender que, quando é somado o custo do tempo desperdiçado de todos os seus colaboradores navegando sem controle na internet, o custo-benefício de um servidor de internet para controle de navegação é sempre vantajoso para a empresa.

Caso a empresa reconheça a necessidade de controlar os acessos dos funcionários na internet, mas não tenha recursos para contratar um profissional dedicado, uma solução interessante é contratar empresas especializadas em servidores de internet, como a Toor Tecnologia.

Além do menor custo, somente uma empresa especializada e com experiência no mercado conseguirá encontrar uma solução personalizada e ágil.

Quer saber quanto custa instalar um servidor de internet na sua empresa e controlar a navegação de seus funcionários? Solicite um orçamento agora mesmo.