Servidor Privado ou Nuvem: Qual a melhor solução para armazenamento de dados?

A escolha de um bom servidor para armazenar os arquivos é uma etapa fundamental (e indispensável) de qualquer empreendimento. Porém, por existirem diversos tipos de servidores, que atualmente oferecem serviços que vão muito além do simples armazenamento, muitas pessoas têm dúvida na hora de contratar o serviço.

Afinal, é melhor investir num servidor privado ou usar um serviço de nuvem?

Para escolher a melhor opção para a sua empresa é preciso levantar em conta as reais necessidades de seu negócio e questões como segurança, mobilidade, flexibilidade, recursos e funcionalidades.

Visando ajuda-los nesta empreitada, fizemos este artigo para ajudá-lo a escolher a melhor opção para armazenar com segurança os arquivos de sua empresa.

Confira os prós e contras de cada um e, em caso de dúvidas, não deixe de entrar em contato com um especialista da Toor Tecnologia.

1. Servidor de arquivos

O servidor de arquivos é um equipamento dedicado ao armazenamento de dados. Como o próprio nome sugere, o servidor de arquivos armazena os arquivos e os disponibiliza na rede da empresa.

Muitas empresas acabam optando por usar uma máquina comum – geralmente o computador de um funcionário – para ser o “servidor de arquivos” da empresa, porém este método traz muitos inconvenientes como lentidão na rede e perda de arquivos importantes por erros operacionais de funcionários ou mesmo falhas no equipamento.

Já o servidor de arquivos é um equipamento feito sob medida para armazenar e gerenciar os arquivos da empresa, capaz de fornecer toda a segurança necessária e alto desempenho a partir de um investimento similar ao método comum e menos eficiente.

Como funciona?

Um servidor de arquivos, como dito anteriormente, é um equipamento que possibilita armazenar e distribuir os arquivos na rede da empresa.

Isso resulta numa série de benefícios como:

  • Armazenamento e acesso ágil para todas as informações;
  • Criação de backups automáticos, ágeis e seguros;
  • Recuperação imediata de dados;
  • Versionamento de dados;
  • Acessar o servidor de arquivos de qualquer lugar, independente de estar na empresa;
  • Controle de acesso.

Aliás, o controle de acessos é uma funcionalidade muito interessante, pois com ela você pode controlar quem acessa determinados documentos confidenciais, inviabiliza a modificação de arquivos importantes e muito mais.

2. Servidor em nuvem

O seu servidor estar na nuvem é bem semelhante ao servidor local físico. A grande diferença é que ele fica em um provedor hospedado na internet, ou seja, não há a necessidade de existir um equipamento físico na sua empresa e você não precisa comprar este equipamento.

Ou seja, basicamente você “aluga” um espaço de armazenamento em algum servidor externo e evita os custos de instalação e manutenção dos servidores de internet locais –  contratos de um ano ou mais  tendem a ter os valores reduzidos.

Como funciona?

Depois de se inscrever para um serviço em nuvem, você pode fazer o upload de arquivos com um software de desktop ou por meio de uma aplicação web.

Também é possível visualizar, modificar e excluir arquivos armazenados em sua conta de armazenamento na nuvem a qualquer momento, a partir de qualquer computador ou dispositivo móvel.

Caso haja problemas com a internet da sua empresa, ou qualquer local em que você esteja trabalhando, os arquivos da sua empresa não poderão ser acessados até que a conexão seja restabelecida.

Serviços de armazenamento em nuvem precisam de empresas que tenham cuidados robustos com a segurança.

Uma senha fraca, por exemplo, podem por em risco todos os arquivos da empresa. Em 2014, por exemplo, uma falha de segurança do serviço iCloud da Apple expôs várias fotos de celebridades.

Outro risco é se a empresa de armazenamento em nuvem sair do negócio e desligar as operações, você não poderá acessar nenhum dos arquivos armazenados.

Apesar de ser um risco pequeno, isso já aconteceu com o serviço de armazenamento em nuvem Firedrive, fazendo com que muitas pessoas perdessem definitivamente seus arquivos.

O tempo de recuperação e envio pode ser menor que o servidor de arquivos se a sua internet for lenta. E se a internet for interrompida, não será possível acessar nenhum de seus arquivos, o que pode acarretar até mesmo na paralização temporária do trabalho de seus funcionários.

Afinal, vale a pena investir em um servidor de arquivos para a minha empresa?

Um servidor de arquivos é uma solução barata e fácil de utilizar

Além disso, ele apresenta um excelente desempenho e muitos outros benefícios nem sempre existentes nos serviços de armazenamento em nuvem, como políticas de autenticação, controle de acessos, backups automáticos diários e rápida recuperação dos dados.

Vale lembrar que o servidor de arquivos nem sempre tem ligação direta com o servidor do sistema da empresa. Muitas vezes é recomendado deixar o servidor do sistema na nuvem, administrado pela empresa do sistema, e ter o servidor de arquivos local, administrado pela Toor Tecnologia.

Caso queira conhecer mais, leia Servidor de Arquivos Empresarial: Tudo o que você precisa saber ou solicite agora mesmo uma consultoria técnica gratuita.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.