Ransomware: como evitar que os dados de sua empresa sejam sequestrados (criptografados)

Um estudo da Avast divulgado recentemente mostra que o Brasil está entre os países mais afetados pelo ransomware WannaCry, um dos mais perigosos da atualidade que ataca brechas no pacote Windows.

Se você perdeu seus arquivos por conta desse tipo de ataque, continue lendo para ver como evitar. Se ainda não te aconteceu, leia também para se prevenir!

O que é um ransomware?

Antes de aprendermos como resolver o problema, precisamos entender o que é o problema. Certo?

Basicamente, estamos falando de um tipo de software malicioso (malware) que os cibercriminosos utilizam para sequestrar dados; uma exploração na qual o hacker criptografa os arquivos da vítima (transforma-os em códigos) e, em seguida, exige um pagamento para descriptografar.

É isso mesmo, o criminoso exige um resgate para os dados!

Também conhecido como cryptovirus, cryptotrojan ou criptoworm, este tipo de infecção geralmente chega às máquinas através de anexos de e-mail, programas infectados e sites comprometidos.

como um ransomware infecta uma máquina
Fonte: Trend Micro

Por que as empresas devem se preocupar mais com ransomwares?

Para se ter uma ideia da gravidade do problema, os ransomwares são hoje a modalidade de extorsão online que mais preocupam empresas nos Estados Unidos.

Segundo a Malwarebytes, metade das organizações do país foram vítimas de ransomwares em 2016.

Em todo o mundo, de acordo com a Symantec, as exigências de resgate de dados sequestrados via ransomware em 2016 causaram prejuízos milionários: em média, os criminosos cobram US$1077 de cada empresa vitimada.

Perdeu seus dados e foi usada como “mula”

Empresas que não contam com um servidor de firewall (dispositivo instalado na rede para aplicar a política de segurança da empresa), neste tipo de ataque, vão além de perder suas informações e ter que resgatá-las.

Elas agora têm sido usadas como “mulas”.

No início de maio deste ano, foi noticiado mundialmente que um ataque ainda mais sofisticado: os criminosos virtuais aproveitaram brechas do Windows para se instalar, criar moedas virtuais (bitcoins) e, a partir disso, disparar ataques a outras organizações.

Os alvos principais são os dispositivos móveis (tablets, smartphones etc.), que têm sido incorporado com mais frequência nas operações corporativas.

Falta acompanhamento profissional

Como sabemos, a chamada “indústria hacker” está tão sofisticada quanto a evolução tecnológica que vivemos hoje. Por isso, as empresas que menos se preocupam com a segurança da informação — lamentavelmente, as pequenas e médias — têm sido as mais afetadas.

A falta de um acompanhamento profissional, especialmente no que se refere a processos de backup (cópias de segurança de artigos), é um dos desafios a serem superados por essas organizações.

De acordo com o Relatório de Riscos de Segurança de TI de 2016 da Kaspersky Lab, apenas 36% das empresas emergentes têm planos e ações bem definidos de proteção a seus dados.

Como o backup de arquivos pode ajudar sua empresa a evitar ser vítima de um ransomware?

A boa notícia é que ao contar com uma estratégia de backup de arquivos, as empresas se tornam menos vulneráveis a este tipo de ataques.

Neste método, os arquivos são copiados para mais de um destino internamente e também podem ser protegidos num centro de dados externo (data center do provedor de serviços de backup). Além disso, os backups são automáticos, ou seja, não é necessário nenhuma ação humana, o que diminui as vulnerabilidades e possibilidades de falhas.

Algumas empresas, inclusive, oferecem um serviço de monitoramento integral e proativo para que todo e qualquer problema seja resolvido antes mesmo que sua empresa sofra as consequências.

Já perdeu seus dados ou quer evitar perdê-los? Busque ajuda especializada!

Se sua empresa já perdeu seus dados com um ataque  do tipo ransomware, você já deve ter a real dimensão do tamanho do problema.

Se ainda não aconteceu, como vimos ao longo desse texto, há sérias chances de você ser a próxima vítima.

Portanto, o melhor a fazer é buscar ajuda especializada para trabalhar preventivamente.

Aqui na Toor Tecnologia, além de configurarmos todos os aspectos necessários para automação de backup, também monitoramos tudo em tempo real.

Isso é um diferencial porque nosso monitoramento é proativo e integral, ou seja, se algo der errado, nós identificamos a falha e corrigimos muitas vezes antes mesmo que nosso cliente saiba.

Em outras palavras, com o serviço de segurança da Toor (firewall + backup), sua empresa nunca mais vai precisar se preocupar com a proteção dos seus arquivos (seja por ataques de hackers ou por acidentes físicos).

Você já conhecia a gravidade do ransomware? O que achou deste artigo? Evite que a sua organização seja a próxima vítima, fale agora conosco e veja como podemos ajudá-lo a proteger seus dados!

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.